Esqueceu a senha? Sistema antigo
expand Área do Aluno


Testes necessários

Testes físicos são necessários para avaliar o progresso do seu corpo diante as atividades propostas e para avaliar o trabalho do seu treinador. Se você chegou no objetivo proposto, os dois caminham juntos.

 

 

 

 

 

Vamos conhecer os testes necessários para a avaliação do seu desempenho

 

Resistência – o teste verificará como o seu corpo está respondendo de acordo com a oxigenação do sangue, capacidade dos músculos bombearem o sangue, a eficiência em metabolizar substâncias e produzir energia, capacidade em eliminar o lactato e a comunicação entre cérebro e corpo.

O teste pode ser o de 3km ou 5km na pista ou 45min na esteira.

 

Velocidade – muitos corredores não gostam de fazer treinos de velocidade, principalmente os de longa distância, por pensarem que não precisam de velocidade, mas de resistência. Porém, isso é um engano. O treino de velocidade, além de gerar melhora no tempo geral do corredor, pode evitar lesões e proteger o atleta contra o desgaste das corridas de longa distância.

Teste: 400 metros.

 

Força – Há três áreas muito importantes que devemos dar atenção.

  1. Força nos membros inferiores. A corrida provoca muitos desequilíbrios e é necessário avaliar esses desequilíbrios para que sejam minimizadas as possíveis lesões. Teste: Agachamento.
  2. Força nos membros superiores . Os membros superiores bem trabalhados proporcionam uma boa postura e pode melhorar a eficiência com que se usa oxigênio. Teste: Máximo de apoios de frente com postura correta.
  3. Força no core.  A maioria dos corredores possuem a região dos glúteos, abdome e costas pouco trabalhada. Contudo, esses músculos são essenciais para estabilidade, força e resistência, promovendo o alinhamento correto e minimizando o desgaste dos demais músculos. Teste: Prancha.

 

Equilíbrio – o equilíbrio é muito importante já que o corredor se equilibra em um só pé na fase de apoio. Há nervos localizados nas articulações e nos músculos que são responsáveis por perceberem a mudança de movimento. Logo, a melhora do equilíbrio promove aumento na capacidade desses nervos agirem e preverem mudança de movimentos. Teste: Cegonha.

 

Flexibilidade – um corpo mais flexível é um corpo mais eficiente, fortalecido, resistente, com maiores amplitudes de movimento e se recupera mais rápido. Quanto mais os músculos são alongados e flexíveis, o sangue circula com mais liberdade, aumentando a eficácia na corrida, nutrindo ligamentos e tendões e promovendo uma melhor recuperação. Teste: Flexibilidade da perna esquerda.

 

Amplitude de movimento das articulações – não basta ser apenas flexível. Para evitar lesões e sobrecarrega de alguns músculos, o corredor deve trabalhar a amplitude do seu movimento, principalmente nas regiões de quadril, joelhos e tornozelos, porque assim, vários músculos serão acionados e dividirão a tarefa que deve ser executada. Teste: Agachamento com barra.

Compartilhe
Highslide for Wordpress Plugin