Esqueceu a senha? Sistema antigo
expand Área do Aluno


Publicado em 09/08/2009 por Zonaalvo Assessoria Esportiva

Prova de fogo

O clima altamente festivo das provas é uma ótima chance para “chegar junto”. “Nas provas, que geralmente acontecem no Aterro do Flamengo, você conhece gente de outras equipes e as coisas podem rolar. Muitos se inscrevem só para experimentar esse clima bacana e aí surge o papo: ‘Como foi a corrida?’”, afirma Fernanda Manhães, que treina grupos de corrida da academia A! Body Tech, no Rio de Janeiro. Competições em outras cidades (ou países) implicam viagens, turismo e mais oportunidades de aproximação. “A chance de acontecer alguma coisa aumenta, porque você foge da rotina. Nos jogos olímpicos, por exemplo, tem que ter separação cerrada, senão as atletas voltam todas grávidas”, brinca o treinador Fabio Rosa, da assessoria MPR.

Para Emanuel Mota, que corre com o grupo da Next Run, os eventos pré-provas facilitam uma aproximação. “Aqui em Brasília, todo domingo de manhã tem prova de 5 e 10 km. Aos sábados, nos reunimos para uma pizzada ou jantar de massas. Se você está interessado em alguém, é uma boa chance”, afirma. As provas noturnas – ou “corridas-baladas” – trazem atrações especiais como DJs e show de luz e telões com projeções e são uma boa opção para a turma que não gosta de madrugar. Nas competições noturnas ou diurnas, nos treinos solo ou coletivos, parece haver um consenso entre corredores: não cole em ninguém. Quem treina ou compete para valer não dá espaço para quem boicota esse momento sagrado (veja o quadro “Código de Paquera no Trânsito”).

Compartilhe

Deixe o seu comentário

Highslide for Wordpress Plugin