Esqueceu a senha? Sistema antigo
expand Área do Aluno


Publicado em 13/05/2009 por Zonaalvo Assessoria Esportiva

Estrevista com Marílson Gomes

 

O brasileiro Marílson Gomes dos Santos fala sobre a decisão de participar da Heathy Kidney 10K em Nova York, no próximo dia 16, e sobre o fato de ficar de fora dos 10k Tribuna FM. Acometido por uma lesão desde o meio do ano passado, ele deixou de participar de provas importantes, como a Maratona de Londres. Confira a entrevista exclusiva ao Webrun.

Webrun – Por que você decidiu participar desta prova em Nova York?
Marílson Gomes – Como são os mesmos organizadores da Maratona de Nova York, tenho um contrato com eles desde o ano passado para correr lá. Eu também precisaria fazer uma prova agora para saber a minha condição física, por isso juntamos com a necessidade de cumprir o acordo.

WR – Ano passado você foi vice-campeão da Heathy Kidney 10K. Desta vez, voltando de uma lesão no calcâneo do pé esquerdo, quais são suas perspectivas de colocação?
Marílson Gomes – Essa será a minha primeira prova de rua depois da lesão, então tenho que ter um pouco mais de cautela. O mais importante é terminar a prova bem e sem dores. Eu não sinto mais nada e já fiz exames que mostraram apenas uma inflamação.

WR – Que tipo de preparação você fez depois de saber que a lesão havia sido curada?
Marílson Gomes – Eu voltei aos treinos normalmente e disputei uma prova de 5.000m no Ibirapuera, onde marquei 14min07. Fiquei até surpreso com o resultado, já que eu vinha realizando tiros há apenas três semanas.

WR – Dentre as provas do calendário brasileiro durante o ano, existe alguma que lhe chama a atenção, que você gostaria de participar caso houvesse possibilidade?
Marílson Gomes – Eu iria para a Tribuna, pois é uma prova que eu gosto muito. A minha vontade era ir para lá, mas infelizmente não vai ser possível.

WR – Vai ter que deixar Santos para o ano que vem então?
Marílson Gomes – Pois é, eu pensei isso ano passado (risos). O problema é que a Tribuna acontece no mesmo final de semana da prova de Nova York, aí fica complicado mesmo conciliar.

WR – Depois da prova americana, qual será seu próximo desafio e como você e o Adauto Domingues estão planejando a temporada?
Marílson Gomes – O objetivo principal é a Maratona do Mundial em Berlim (em agosto), mas antes eu devo participar de algumas provas menores, mas ainda não tenho nada concretizado.

Compartilhe

Deixe o seu comentário

Highslide for Wordpress Plugin