Esqueceu a senha? Sistema antigo
expand Área do Aluno


Publicado em 26/07/2009 por Zonaalvo Assessoria Esportiva

Contador conquista o bi da Volta da França

O espanhol Alberto Contador conseguiu desviar as atenções dos olhos do norte-americano Lance Armstrong e, mostrando muita superioridade sobre todos os seus rivais, confirmou neste domingo o seu bicampeonato da Volta da França. Na maior competição do ciclismo, Contador e o resto do pelotão apenas completaram os quase 3.500 km, com a chegada a Paris e ao tradicional Champs-Élysées. A vitória foi mais uma vez do britânico Mark Cavendish, sua sexta no Tour, mas não suficiente para ser o melhor sprintista.

Contador foi o vencedor da Volta de 2007 e, após o título do compatriota Carlos Sastre em 2008, teve uma disputa interna para provar que poderia ser bicampeão. Dentro de sua equipe, a cazaque Astana, ele tinha ninguém menos que o Armstrong. O norte-americano voltou de aposentadoria após três anos, em busca do oitavo título na competição, já que venceu de 1999 a 2005.

O que deu o título ao espanhol – o 12º para o seu país e o quarto consecutivo – foi sua regularidade e a facilidade em pedalar bem em todas as etapas. Contador venceu pela primeira vez na 15ª etapa do Tour 2009, já mostrando sua força nos trechos de montanhas e longas escaladas. Além desta etapa, ele também foi o melhor no contra-relógio do 18º dia de competição, quando venceu por apenas três segundos o campeão olímpico Fabian Cancellara.

Além dos dois títulos da Volta da França, o ciclista espanhol ainda coleciona outros feitos. Com os títulos da Volta da Espanha e do Giro d’Itália de 2008, o único grande resultado que ainda falta a ele é vencer as três maiores provas da temporada em um mesmo ano, o que é uma tarefa bem mais complicada.

Já Lance Armstrong garantiu a terceira colocação no Tour, um grande resultado para um atleta que voltou há seis meses da aposentadoria. O norte-americano chegou a ficar à frente do companheiro na classificação, mas não teve forças para se manter com distância na tabela. Ainda assim, sempre se manteve entre os primeiros e perdeu a segunda colocação apenas para o luxemburguês Andy Schleck.

A etapa deste domingo, que pelo código de ética do Tour não chega a valer na briga pela classificação geral – alterações acontecem apenas no caso de acidente do líder -, teve 164 km, partindo da cidade de Montereau-Fault-Yonne em direção à capital francesa. Assim, Contador levantou a banheira espanhola e até brindou com champanhe no percurso.

Com a chegada a 50 km para o fim do percurso é que começou a real disputa, com a primeira fuga e Thor Hushovd disputando com Mark Cavendish a camiseta verde, de melhor sprintista. Mesmo com as cinco vitórias de Cavendish em etapas do Tour, Hushovd chegou à etapa com grande vantagem e precisava ser apenas 16º para garantir a conquista.

Depois de o pelotão neutralizar a fuga, não deu para mais ninguém. Mark Cavendish disparou na frente já no quilômetro final e não teve adversários para completar sua sexta vitória na competição este ano. Hushovd chegou em seguida e manteve seu posto.

De olho no doping

O Tour acabou, mas os trabalhos seguem para os laboratórios. A agência francesa antidoping informou que reavaliará algumas das amostras de sangue colhidas durante a competição nesta temporada. Cerca de 15 ciclistas, não identificados, terão reavaliações em relação aos testes.

A maioria das suspeitas é da presença do estimulante Cera, uma evolução do EPO, que desde 2008 apareceu fortemente entre os ciclistas. Neste ano, ainda não houve nenhum resultado positivo para doping, nos exames realizados durante a competição. Em 2008, foram seis.

Compartilhe

Deixe o seu comentário

Highslide for Wordpress Plugin