Esqueceu a senha? Sistema antigo
expand Área do Aluno


Publicado em 06/08/2008 por Zonaalvo Assessoria Esportiva

Suplementos Nutricionais

Já faz um tempo os suplementos nutricionais viraram febre nas academias e no meio esportivo. Muitas pessoas, sem mesmo saber se precisam ou não, consomem indiscriminadamente suplementos criados para atletas de alto rendimento em ambientes de academia. A falta de informação e supervalorização de alguns suplementos, pode levar a um pensamento de que o resultado nunca virá se a pessoa não tiver tomando nada, ou até de que só o alimento não é o suficiente para se alcançar um bom resultado tanto na academia quanto no meio de esporte para competição.

Em muitos casos os suplementos são de grande valia, pois são práticos e acessíveis, mas cuidado, na maioria dos casos eles são dispensáveis, podendo o seu consumo até oferecer riscos para a saúde de quem os consome.

O que são suplementos:

Segundo a FDA, suplementos são: vitaminas, minerais, ervas e outros compostos botânicos; aminoácidos e qualquer substância dietética utilizada pelo homem para complementar ou suplementar as suas necessidades nutricionais e a concentração, metabólico, constituinte, extrato ou combinação dos nutrientes citados.

Os suplementos alimentares estão entre os remédios e os alimentos em termos de controle legal e, por isso, é difícil regular o modo como são promovidos e vendidos. Alguns produtores fazem alegações enganosas sobre os seus produtos e fornecem poucas informações, quando o fazem, sobre possíveis efeitos colaterais e perigos da super-dosagem.

O que são cada tipo de suplementos?

Aminoácidos: matéria-prima da proteína, são moléculas pequenas, por isso têm rápida absorção.

Hipercalóricos: compostos com proteínas, carboidratos e gorduras. Podem ter fibras, vitaminas e minerais. Muito utilizados por atletas ou pessoas que desejam aumentar o peso ou não tem tempo de realizar uma refeição com um adequado valor calórico antes ou depois do exercício.

Hiperproteicos (Whey protein, Albumina,…): compostos com alta concentração de proteínas e baixa ou nenhuma concentração de gorduras e carboidratos. Podem ser utilizados por atletas ou pessoa que desejam ganho de massa muscular em horários onde é importante uma maior participação da proteína no metabolismo; normalmente depois do treino e/ou antes de dormir.

Termogênicos e Queimadores de gordura (Fat burners): Esses suplementos prometem aumentar a temperatura corporal e o metabolismo, ocasionando uma maior queima de calorias. Porém devem ser consumidos com muita moderação pois, em sua maioria, agem no sistema nervoso central, podendo causar taquicardia, maior irritabilidade, inquietação, dor de cabeça, dependência e perda de massa muscular. A promessa de resultado nem sempre acontece e muitos estão na categoria de dopping.

Anticatabólicos – BCAA’s: São os aminoácidos ramificados: valina, leucina e isoleucina. Utilizado com o objetivo de diminuição do catabolismo antes e depois do exercício e/ou para recuperação do sistema imunológico. Suplemento muito estudado e de eficácia contestada. Possui baixas chances de efeito colateral.

Creatina: Dipeptídeo participante do sistema energético ATP- CP. É armazenado no músculo juntamente com moléculas de água, causando uma retenção hídrica durante sua suplementação. Esse aumento de peso inicial não corresponde inteiramente a ganho de massa muscular, e sim à água retida nos músculos. Deve ser consumido com supervisão pois pode causar sobrecarga renal, seu consumo em altas dosagens por um período longo de tempo é desaconselhado. Utilizado principalmente por atletas velocistas ou de explosão e por pessoas que malham visando hipertrofia muscular (uma série bem feita para hipertrofia é fundamental nesses casos)

Carboidratos: Podem vir na forma de gel, em pó ou em bebidas esportivas. São suplementos de eficácia comprovada na melhora do rendimento quando utilizados antes e/ou durante o exercício físico.

Compartilhe

Deixe o seu comentário

Highslide for Wordpress Plugin