Esqueceu a senha? Sistema antigo
expand Área do Aluno


Publicado em 19/08/2007 por Zonaalvo Assessoria Esportiva

Fatores que influenciam a técnica da pedalada

Existem diversos fatores que influenciam a técnica da pedalada do ciclismo; dentre os principais se encontram: (1) a geometria da bicicleta, a qual pode levar a uma alteração na aerodinâmica do conjunto ciclista/bicicleta, (2) a cadência da pedalada, (3) as cargas utilizadas pelos ciclistas, (4) o comprimento do pé-de-vela, (5) a altura do selim, e (6) a experiência do ciclista com o esporte.

A literatura sugere que a postura do ciclista influencia diretamente a aerodinâmica do conjunto ciclista/bicicleta, o que pode comprometer sua performance, pois provoca um aumento do atrito relacionado à resistência do ar, levando o atleta a uma demanda energética maior, induzindo-o a uma fadiga muscular precoce (CAPELLI et al., 1993).

O incremento da performance do ciclista está relacionado com o seu posicionamento. Nas competições, o foco principal do atleta é atingir a performance máxima. Para tanto, é necessário que o mesmo assuma uma posição aerodinâmica projetada para minimizar a resistência do ar e maximizar a energia empregada no pé-de-vela.

Pesquisas desenvolvidas com competidores de elite do ciclismo estão concentrando seus estudos em fatores como as respostas biomecânicas e fisiológicas à mudança de cargas de trabalho, à produção de potência, e aos efeitos da posição do corpo sobre a performance.

A postura e o equilíbrio do atleta estão basicamente relacionados com as forças aplicadas no guidão e selim. A aplicação de força no pedal, resultante da atividade muscular, que é transferida para o pé-de-vela, tem como objetivo impulsionar a bicicleta.

Durante a fase de propulsão da pedalada, observa-se ser determinante a ativação muscular dos músculos extensores do quadril e do joelho, associados à ativação dos músculos flexores plantares do tornozelo para propulsionar a bicicleta. É importante observar, também, que durante a fase de recuperação da pedalada, os músculos flexores do quadril, do joelho e flexores dorsais do tornozelo atuam reposicionando o membro inferior no “ponto morto” superior, contribuindo para a tarefa que está sendo primordialmente desempenhada pela outra perna.

De acordo com BURKE (1996) e MILLET & VLECK (2000), a postura adequada na bicicleta pode ser considerada um fator supremo na performance do ciclista. O posicionamento adequado permite ao ciclista maior eficiência, potência e conforto, diminuindo, também, o risco de lesões.

Estes fatores capacitam o ciclista para a execução de uma técnica da pedalada mais eficiente, o que acarreta na diminuição do desperdício de energia e na otimização da mecânica da pedalada. Uma adaptação adequada do ciclista à bicicleta promove distribuição conveniente do peso do atleta entre selim, pedais e guidom, poupando o sistema esquelético de uma sobrecarga de peso na musculatura das costas e braços.

A maximização da performance também requer a utilização de equipamentos apropriados. A bicicleta deve proporcionar ao ciclista não somente conforto, mas também a minimização da possibilidade de lesões.

Um posicionamento impróprio pode levar o ciclista a desenvolver lesões por esforços repetitivos, bem como fadiga muscular precoce durante provas de ciclismo. Para o aumento da performance faz-se necessário uma perfeita harmonia e interação do conjunto ciclista/bicicleta, que possibilite ao ciclista um incremento da técnica da pedalada.

Prof. Guilherme Garcia Holderbaum
Prof. Mauro Leonardo Parisotto
Guilherme Garcia Holderbaum é Mestre em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e especialista em medicina esportiva e ciência do esporte. É diretor da Postural – Assessoria em Atividade Física, onde desenvolve treinamentos físicos personalisados bem como estratégias motivacionais de integração, socialização e capacitação física dentro e fora das empresas. E-mail: ghgarcia@brturbo.com.br. Mauro Leonardo Parisotto é especialista em Musculação e Treino de Força, preparador físico de Mountain Bike – Cross Country e coordenador técnico da Postural – Assessoria em Atividade Física. E-mail: mauro@wwworking.com.br.

Compartilhe

Deixe o seu comentário

Highslide for Wordpress Plugin